CASA SORRISO

A Adolescere propõe-se implementar um projeto inovador e pioneiro no país, através da criação da Casa Sorriso, constituindo-se esta numa das medidas para a inclusão social, proteção e salvaguarda das crianças.

Acolher e assegurar os seus cuidados básicos e um ambiente seguro e permitir às famílias conciliar a vida profissional e familiar, prevenindo situações de risco/perigo evitem a sinalização/institucionalização dos filhos.

Futuras instalações da CASA SORRISO
ProjetoLocalObjetivosOutras atividades
O Projeto Casa Sorriso é dirigido diretamente a crianças de ambos os sexos dos 3 aos 12 anos de idade, oriundas de famílias socialmente vulneráveis que exerçam atividades laborais com horários atípicos.

A Casa Sorriso é um projeto que pretende responder especificamente às necessidades de um público-alvo específico, mas muito representativo, que são as crianças filhas de famílias vulneráveis e expostas ao risco psicossocial por estas exercerem atividades laborais com horários atípicos.

A Casa Sorriso pretende, assim, ser uma resposta (desenvolvida em equipamento) a este tipo de população desprotegida (e muitas vezes invisível aos olhos da comunidade). Tem como objetivo principal acolher estas crianças, prestando-lhes e assegurando-lhes (em regime diurno e/ou noturno) um ambiente seguro bem como todos os cuidados e necessidades básicas (fisiologia, segurança, necessidades sociais e de auto-estima, autorealização, educação, saúde e lazer).

A Casa Sorriso, para além do acolhimento propõe também desenvolver e difundir outras atividades, dirigidas às crianças, adolescentes e às suas famílias, que sejam promotoras da igualdade de oportunidades, conduzindo-as à inclusão e à justa participação social.

A Casa Sorriso terá instalada em Braga, na freguesia de Santa Lucrécia de Algeriz, em espaço com bons equipamentos complementares para a resposta (jardim de infância, equipamentos desportivos e entidades parceiras), e onde desenvolvemos vários trabalhos em parceria.

Prevê a adaptação da antiga escola primária, incluindo um terreno de 1200 m2 e edifício de 305 m2 com áreas de gabinetes, salas, wc’s, área coberta de recreio. O espaço sofreu várias reabilitação, a mais recente em 2015 (a funcionar até 2017), estando preparada e garantida a segurança, acessibilidade e conforto de crianças, bem como a eficiência energética e o aproveitamento da energia solar.

O espaço necessita de intervenção para a criação de quartos numa das alas do edifício e criação de uma copa, conforme previsto no plano de investimento do projeto. Igualmente previsto no plano de investimento, inclui os equipamentos e mobiliário necessário para a Casa Sorriso.


A Casa Sorriso tem como objetivo transformar-se numa alternativa válida e viável a famílias sem retaguarda familiar e sem uma rede social formal ou informal de apoio, que lhes permita manter os seus filhos em segurança, no seu meio natural de vida e na escola, mantendo ao mesmo tempo os seus postos de trabalho.

Visa também apoiar estas famílias a potencializar os recursos existentes na comunidade e tão necessários à permanência das crianças no seu seio familiar, prevenindo situações de risco e/ou perigo, nomeadamente absentismo/abandono escolar, negligência, exposição a comportamentos desviantes, abandono e outros, que poderão estar na origem da abertura de processos de promoção e proteção nos organismos responsáveis (CPCJ/Segurança Social) e que conduzam mesmo à sua retirada do seio familiar.

As seguintes atividades terão como base metodologias de educação formal e não formal e de inclusão social através da formação, das artes, cultura e do desporto.
As atividades serão desenvolvidas nas instalações da Casa Sorriso, nas instalações próprias da Associação ADOLESCERE e/ou em outros espaços/instituições que prossigam os mesmos fins:

Salientamos as atividades formativo-educativas:
– Prestação de ações de apoio às famílias através de Programas de Aquisição de Competências: Parentais, Pessoais, Emocionais e Sociais, Gestão do Orçamento Familiar, entre outras, para facilitar e fortalecer as relações familiares, sociais e comunitárias;
– Realização de fóruns e tertúlias com as famílias sobre temas como Cidadania e Não Descriminação, Igualdade de Género, Mau Trato Infantil, Violência Doméstica, entre outros, para prevenir e diminuir comportamentos de risco e condutas desviantes e promover momentos de reflexão e futuras modificações de conduta.

Parceiros

Webhelp e Fundação Shared
Junta de Freguesia de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra
Câmara Municipal de Braga

Prémios e Financiamento

Prémio BPI “La Caixa” -1ª edição Infância 2019
Share